Celebramos nossa participação no 15o Encontro Feminista Latino Americano e Caribenho (EFLAC), ocorrido entre os dias 22 e 25 de novembro, em El Salvador. 

A CEPIA esteve presente na assembleia Aborto livre e seguro, que reuniu feministas para trocar e pensar estratégias de avanço na AL e Caribe. Também promovemos uma atividade autogestionada junto a outras organizações brasileiras, e para além da articulação com as companheiras, foi bastante emblemático participar da marcha no Dia Internacional pela Eliminação das Violências contra as Mulheres.

A data foi declarada no 1o EFLAC, em 1981, na Colômbia, em homenagem às irmãs Minerva, Patria e María Teresa Mirabal, (“Las Mariposas”) que viviam na República Dominicana e foram torturadas e assassinadas pelo ditador Rafael Leônidas Trujillo, no dia 25 de novembro de 1960. A morte das três ativistas virou símbolo de luta contra a violência contra a mulher em toda a América Latina.

Em mais um momento emocionante, foi firmada uma declaração, que pode ser encontrada em português em @15eflac, e da qual destacamos o trecho:

“Nosso poder é transformador! Apesar das restrições de direitos, das ameaças, das perseguições, da desinformação e do ódio contra as nossas identidades, os feminismos continuam a organizar-se. Colocamos a história antes da crueldade e agora que estamos juntas não vamos nos separar, amigas! Alegria, dignidade e liberdade são nossas. Até o próximo EFLAC!”

Justiça para Beatriz!

Respeito pelo voto popular na Guatemala!

Exigimos uma intervenção não militarizada no Haiti!

Liberdade para presos políticos na Nicarágua!

Somos solidários com as feministas na Argentina.

Queremos uma Palestina livre!