Barômetro latino-americano sobre o acesso das mulheres à métodos contraceptivos modernos

Detalhes

  • Categorias

Pesquisa comparativa feita pela Federação Internacional de Planejamento Familiar/Região do Hemisfério Ocidental (IPPF/RHO) em cinco países – México, Colômbia, Argentina, Chile e Brasil que tomou como base modelo desenvolvido para o Barômetro Europeu, realizado em 2015. No Brasil a pesquisa foi realizada pela CEPIA e envolveu profissionais de saúde do setor público municipal e federal, representantes de organizações não governamentais, profissionais acadêmicos, todos atuantes na área de métodos anticonceptivos. A pesquisa comparou a performance dos cinco países em relação a oito indicadores: 1) Desenvolvimento de políticas e estratégias; 2) Sensibilização geral sobre direitos reprodutivos, 3) Educação integral sobre saúde e direitos reprodutivos; 4) Educação e treinamento dos profissionais de serviços de saúde; 5) Atendimento individual e qualidade dos serviços; 6) Reembolso; 7) Discriminação e  8) Empoderamento de mulheres por meio de acesso a contraceptivos.

Um dos  destacados pela CEPIA foi a importância de reforçar as políticas de planejamento familiar no contexto da epidemia do zika vírus.

Acesse aqui para ler na integra

Relacionados