No dia 07 de maio o Instituto dos Advogados Brasileiros, promoveu o debate com a temática “A mulher e o meio ambiente”.

“Nos países em desenvolvimento são as mulheres as primeiras vítimas da degradação ambiental. De maneira global, a mulher tem assumido o manejo e sustento dos recursos naturais que fazem parte do cotidiano das aldeias, dos seguimentos mais excluídos ao redor do mundo, dos contingentes comunitários, etc. Na prática, mesmo com o reconhecimento dos homens na importância da participação da mulher nos temas ligados ao meio ambiente, a experiência espelha uma realidade bem distinta. Assim, fica claro que as relações de gênero moldam os espaços de negociação, bem como as práticas de participação das mulheres na esfera pública relativas ao meio ambiente.

Estiveram presentes neste debate:
Rita Cortez (Presidente nacional do IAB), Leila Barsted (Advogada, feminista, coordenadora executiva da Cepia e membro do Comitê de Peritas do Comitê da OEA para monitorar a implementação da Convenção de Belém do Pará), Admara Falante Schneider (Juíza integrante do Fórum Permanente de Direito Ambiental da Emerj e da Comissão de Sustentabilidade do TJRJ), Flávia Braga Vieira (Doutora em Planejamento Urbano e Regional pelo IPPUR/UFRJ e coordenadora do Programa de Extensão “Assessoria Técnica e Educacional Meio Ambiente e Barragens”) e a mediadora Deborah Prates (Presidente da Comissão da Mulher do IAB, pós-graduanda em Gênero e Direito na Emerj e ativista da causa das mulheres com deficiência).