Leila Linhares Barsted, Coordenadora Executiva da CEPIA foi premiada com o primeiro lugar na categoria Implantação de Programas e Políticas.

O Prêmio Boas Práticas foi instituído  por  Decreto Presidencial no. 6.924, em agosto de 2009, e lançado pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres- SPM, para ser concedido, anualmente, pelo Governo Federal,  às pessoas físicas ou jurídicas cujos trabalhos ou atuação mereçam especial destaque no enfrentamento da violência doméstica e familiar contra a mulher. A SPM criou Comitês de Pre-Seleção e de Seleção compostos  por personalidades nacionais e com notória experiência na atenção a mulheres em situação de violência doméstica no Brasil. Foram definidas 5  categorias a serem premiadas: Implementação de Programas e Políticas; Criação e Implementação de Serviços; Idealização ou Realização de Campanhas; Realização de Matérias Jornalísticas e Realização de Estudos e Pesquisas. Foram recebidas pelos Comitês 181 indicações das quais foram selecionadas três Boas Práticas para cada categoria.

Em cerimônia presidida pela Ministra Nilcea Freire, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, e realizada no plenário da sede da Ordem dos Advogados do Brasil, em Brasília, no dia 03 de  agosto, foram divulgados os vencedores do Prêmio Boas Práticas na Aplicação, Divulgação e Implementação da Lei Maria da Penha.

Leila Linhares Barsted, Coordenadora Executiva da CEPIA,  primeiro lugar na categoria Implantação de Programas e Políticas, recebeu da Ministra Nilcea Freire uma escultura representativa do prêmio pela sua atuação no processo de elaboração e de esforço contínuo pela implementação da Lei Maria da Penha. No recebimento do Prêmio, Leila  disse que o prêmio representa o reconhecimento de um trabalho histórico realizado junto ao  movimento feminista na implantação e efetivação dos direitos das mulheres nos últimos 35 anos, com quem tem imensa alegria de dividir essa premiação.

Também foram premiados, nas demais categorias, o Instituto Avon, o Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher da Universidade Federal de Minas Gerais (Nepem – UFMG), a Secretaria de Estado de Política para as Mulheres e Promoção da Igualdade Racial de Goiás (Semira) e a jornalista Elen Almeidah. Maria da Penha Maia Fernandes, presente na Cerimônia,  recebeu uma premiação honrosa pelo ativismo na erradicação da violência contra a mulher.